7 de mai de 2017



Por ROBERTO VIEIRA

Roquette Pinto e Epitácio Pessoa que nos perdoem.
Mas a primeira transmissão oficial de rádio ocorreu em Pernambuco.
Antonio Joaquim Pereira no comando na Ponte D’Uchoa.
Lá se vão 98 anos.
Rádio Clube de Pernambuco na vanguarda.
Rádio Clube que deveria ser PRA-1 e virou PRA-8.
Coisas de Santos Dumont e Irmãos Wright.
Pernambuco foi o primeiro a falar para o mundo.
Mas se existe dúvida quando se fala de rádio.
Não haverá dúvida quando se fala de arbitragem de vídeo.
Após um campeonato de qualidade duvidosa.
A Federação Pernambucana de Futebol anunciou em manchetes.
Pela primeira vez no Brasil – e após um ano de testes com a FIFA e CBF.
A primeira partida da final Sport x Salgueiro entra para a história.
O juiz poderá tirar suas dúvidas em quatro situações:
Foi gol ou não foi gol?
Cartão vermelho direto indevido.
Foi pênalti ou não foi pênalti, cara?
Identificação errada do jogador punido.
Momento de festa.
Momento de pioneirismo.
Os pernambucanos andam lembrando até do Graf Zeppelin no Campo do Jiquiá.
Dando certo ou dando lambança, continuamos pioneiros.
Pena que o campeão do estadual só será conhecido perto do São João.
Quarenta e tantos dias e quarenta noites após o jogo de hoje.
Pois a única data disponível é o distante 18 de junho.
Porque se a modernidade chega aos nossos estádios.
O nosso futebol continua nas ondas do rádio...


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários