11 de dez de 2016



2016 ainda não acabou... todo dia morre um, outro aparece numa delação, emoção não faltou.

Após 43 anos, Pernambuco tem um artilheiro no Brasileirão.

Ramon reinava solitário.

Mas não dá pra comparar Ramon e Diego Souza.

Um é mitológico.

O outro é analógico.

Mesmo assim, Diego entrou pra história!

E Diego foi o Sport que se salvou da cova com Daniel.

O maior feito do futebol estadual em 2016?

O Santa ganhou o Nordestão com Mito Mendes.

Desculpem, Milton Mendes!

Santa que depois caiu pra Série B coberto de dívidas e dúvidas.

Duvidas do Santa?

Não.

O Santa se acredita e isso basta.

A maior surpresa do ano?

O América.

Fez muito mais do que se esperava dele.

Mas o que será do América em 2017 ninguém pode dizer.

O Náutico foi do fundo do Pozzo à Missa do Gallo.

Fez do Ananias coração.

Transformou Sampaio em time grande e Atlético-GO em time pequeno.

Tudo para dançar pois era uma vez um Oeste.

Náutico que acredita que é Dado que se recebe um título.

Mestre Lula Carlos escreveria imensamente melhor.

Faria graça da desgraça de um futebol que comemora quando se salva da degola.

Faz festa da vice-lanterna.

Perde de quem não vence há 16 anos.

Ainda restam três semanas para o ano que não terminou.

Na política e no mundo tudo pode acontecer.

Mas o futebol brasileiro agora viverá dos bastidores.

As cortinas se fecharam Giglioticamente.

E o ato final teve até Mancini assumindo a Chapecoense.

Provando que em Chapecó também tem videocacetada.

Quem puder, me explique em off...

* Dedicado com carinho ao Mestre Lula Carlos









0 comentários:

Postar um comentário

Comentários