25 de dez de 2016



Por ROBERTO VIEIRA

O argentino Alfredo Gonzalez chegou ao Brasil com 23 anos - segundo ensina Mestre Lucídio no livro REIS DO FUTEBOL PERNAMBUCANO/TÉCNICOS.

Foi logo fazendo dupla com Leônidas no Flamengo.

E conseguiu o feito de ser artilheiro carioca jogando ao lado do Diamante Negro.

Após passagens por Vasco, Botafogo e Palmeiras, Gonzalez virou técnico.

Técnico que fez história no futebol pernambucano.

Técnico supercampeão pelo Santa Cruz em 1957.

Técnico que ajudou na formação do Náutico Hexacampeão.

E foi em 1962, na gênesis do alvirrubro inesquecível dos anos 60, que Gonzalez meteu a mão na bola de cristal e se danou a fazer profecias.

A principal delas após um treino.

Observando o arqueiro que tinha chegado das Alagoas para defender o clube de Rosa e Silva.

'Lula vai chegar na Canarinha!'

Os repórteres abriram os olhos.

Alguns duvidaram da sanidade do portenho.

Pois é.

Demorou.

Lula foi fechando o gol na década de 60.

Primeiro em Pernambuco.

Depois pelo Nordeste.

Finalmente contra Palmeiras, Santos, Atlético-MG e Cruzeiro.

Já era um fenômeno semelhante a Manguinha.

Mas precisou ser contratado pelo Corinthians para ser convocado por João Saldanha pra Seleção.

Nesse dia?

Os jornalistas souberam que Gonzalez também era bruxo...

Um bruxo que sabia tudo de futebol.



0 comentários:

Postar um comentário

Comentários