14 de nov de 2016



El Negro Jefe tinha 32 anos e nada mais.

Capitão da Celeste Olímpica, ele acordou naquele domingo 16 de julho de 1950 com a missão cumprida, pelo menos era isso que lhe avisavam os dirigentes uruguaios.

'Basta não serem goleados, Jefe!'

Obdulio ficou zangado.

Saiu gritando pela concentração com seus companheiros.

Como um time de futebol podia entrar em campo já se julgando derrotado?

Obdulio comprou os jornais cariocas.

Nas manchetes, o Brasil já era campeão do mundo.

Todo planeta acreditava nessa verdade.

Exceto Obdulio e outros dez jogadores do Uruguai.

Eram 17:20 da tarde quando eles ouviram o apito final no Maracanã em silêncio.

Cinquenta milhões de brasileiros jamais esqueceriam daquele mulato de dentes quebrados e olhar sincero.








0 comentários:

Postar um comentário

Comentários