18 de ago de 2016



 Por ROBERTO VIEIRA


Olimpíada de Chicago.

Quatro nadadores brasileiros saem pra comemorar.

Tomam todas.

Pegam o táxi e param num posto de gasolina.

Lá eles depredam o posto de gasolina.

Conversa pra cá.

Conversa pra lá.

Pagam os estragos e voltam ao hotel.

Para escapar da punição pela farra inventam a história.

Foram assaltados por um americano que se dizia policial.

Os quatro brutamontes morreram de medo.

A polícia americana não brinca em serviço.

Eles deram tudo o que tinham no bolso – exceto os celulares.

Pobres coitados!

As televisões brasileiras cobrem o assalto.

Chicago é mesmo perigosa. Dantesca.

Obama pede desculpas por sua cidade.

Surpresa.

Quando a polícia mete a mão no caso, não existe assalto.

Um nadador brasileiro se escafede pela fronteira do Canadá.

O mais veloz conseguiu fugir de avião.

Os outros dois têm menos sorte.

Vão mofar alguns meses no xilindró por mentirem pra Lei.

Os brasileiros aplaudem a polícia americana.

Lugar de bandido é mesmo na cadeia!

E ainda bem que o caso não aconteceu na Indonésia, dizem alguns. 



0 comentários:

Postar um comentário

Comentários