20 de ago de 2016




Uma das grandes injustiças do futebol disse adeus.

O Brasil sempre foi ouro no futebol.

E a Alemanha foi um baita adversário.

Não me espantaria ver essas dyas equipes jogando a final da Copa de 2022.

E vão ter de engolir Neymar!



Um comentário:

  1. Bruno Rodrigo G. Pereira21 de agosto de 2016 01:24

    A justiça foi feita, ganhou o melhor. A partir de agora, ainda na ressaca da emblemática conquista, é preciso encarar de frente a dura realidade que se apresenta: a situação complicada do Brasil nas eliminatórias. A medalha de ouro nos jogos foi importante e tirou muitos quilos das costas, trazendo um alívio momentâneo a um povo carente de boas notícias em todos os segmentos. Mas, falando especificamente de futebol, de nada adiantará a premiação se a efetiva modernização do futebol brasileiro não sair da tinta no papel. Se nada de novo acontecer, se a MUDANÇA na estrutura superada do futebol brasileiro não se concretizar, continuaremos vivendo desses lampejos e a seleção brasileira não reassumirá seu posto histórico de protagonista. Ademais, a imprensa nativa tem que parar com esse negócio de Neymar Futebol Clube e focar na camisa verde e amarela pentacampeã do mundo. Esse mantra cansou. O futebol é um esporte coletivo. Abaixo as individualidades, Neymar não é Pelé!

    ResponderExcluir

Comentários