14 de fev de 2016




Caso fosse batizado, o nome deste Clássico poderia ser SANBA.

Porque quando se encontram sempre dá samba.

São jogos inesperados.

Apocalípticos.

Fevereiro de 1956 - lá se vão 60 anos.

O Santa Cruz de Moacir Barbosa vinha bem.

Lucas, Palito, Job, Aldemar e Ananias seguros lá atrás.

Aflitos lotado.

Torneio Pernambuco-Bahia.

Primeiro tempo de 0 x 0.

Quando o ponteiro Carlitos avança.

Tonho dribla Job e toca pra Carlito.

Carlito manda uma bala no ângulo de Barbosa.

Bahia 1 x 0.

O Santa se apavora.

Carlito se aproveita e marca mais dois.

Barbosa salva o Santa Cruz de uma goleada histórica.

Como de todo mal vem um bem - ando assistindo a novela das seis.

O Santa vai se reorganizar com Waldomiro Silva.

E levanta o torneio para sua sala de troféus.

Por último?

Quem treinava o Bahia era Dante Bianchi.

Antigo craque do tricolor de aço,

Argentino que faria fama e moradia em Pernambuco...




0 comentários:

Postar um comentário

Comentários