21 de fev de 2016




Faleceu Mestre Ivanildo Souto da Cunha (1926/2016). 

Lá se foi o mais notável dos capitães alvirrubros.

O mais apaixonado.

O mais endiabrado em sua paixão e fidelidade.

O menino que veio de Garanhuns e acordou apavorado em 1949:

'Fogo! Fogo!'

Pois a antiga sede alvirrubra estava em chamas.

Ivanildo Souto da Cunha tinha 89 anos.

Jogou de lateral, zagueiro, volante, armador, ponta e centroavante.

Marcou mais de cem gols com o manto sagrado.

Foi diretor do clube.

Mão direita de Eládio.

Mão esquerda de Porfírio.

Ídolo de Lucídio.

Capa do livro 100 anos do CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS.

Quem mais poderia ser a capa de tal livro?

Nado, Ivan, Salomão e cia. não se importaram.

Eles conheceram Espingardinha de bigode e gravata.

Mas sabiam do que tinha sido capaz com a bola nos pés.

Mestre Ivanildo que também foi diretor do Banorte.

Mestre Ivanildo partiu no dia de hoje.

Com o Náutico líder.

Com a suavidade dos justos.

Daqueles que dormem o sono tranquilo da obrigação e dos amores cumpridos...



Um comentário:

  1. Amigo Roberto,
    Agradeço em nome da família sua lembrança de um velho e forte alvirrubro, com palavras reconfortantes em um momento difícil.
    Aproveito a oportunidade para informar que a missa de sétimo dia será neste sábado, dia 27 de fevereiro, às 9 da manhã, na Igreja Matriz da Paróquia de Casa Forte.
    Forte abraço,
    Ivanildo Souto da Cunha Filho.

    ResponderExcluir

Comentários