22 de nov de 2016



Por ROBERTO VIEIRA

Deus escreve certo por linhas imensamente e garrinchianamente tortas.

Meu cérebro insistindo em negar as evidencias.

E a última rodada da Série B 2016 está marcada para... 26 de novembro.

Um amigo meu me lembra.

Faz 11 anos que não pisa em campo.

11 anos que ama o futebol com olhar de Capitu.

Um futebol que trai quem mais lhe ama.

Jogo uma água fria na cara nessa noite potiguar.

Calor de 30 graus lá fora.

Pizza de Cipó na memória.

Fiquei até tarde olhando o Morro do Careca sentado na Pousada Aloha.

26 de novembro.

Lá fora toca Bob Marley - Marley que gostava de bola.

Uma mulher chora pelo amor perdido na Boate Apple.

No woman no cry... ele já não existe mais.

Como já não existe mais a Natal que existiu um dia para meus amigos adolescentes.

Como já não existe mais o café da manhã no Tirol.

Nem a moçada queimada de sol que jogava bola na frente da casa do italiano que fugiu da Máfia.

O Náutico precisa de um milagre no dia 26 de novembro.

Meu amigo chora na madrugada papa jerimum.

E as estrelas aparecem pelo céu na Barreira do Inferno.

O céu estava escrito nas estrelas.

Não amigo, não chore mais.

A Terra gira nos compassos do reggae e dos gols.

Nada do que foi será do jeito que já foi um dia.

Tudo passa.

Tudo sempre passará.

E lá vou eu com a camisa alvirrubra buscando a estrela que guiava os Reis Magos.

Pois o dia 26 de novembro de 2016 será o da chegada na Terra Prometida.

E se não for?

Tanto faz!

Pois de que vale a vida sem a esperança de que Capitu nos amava de verdade?

* Para o amigo e Mestre André Gustavo que como eu amava os Beatles, Rolling Stones, Marley e o Timbu! Tudo no texto realmente aconteceu...


Um comentário:

Comentários