22 de ago de 2016



Douglas dos Santos Justino de Melo é medalha de ouro!

Agora todo mundo sabe.

Pediram que eu escrevesse sobre Douglas, eu não queria.

Não queria porque seria repetitivo.

Falar mais do mesmo.

Douglas sempre foi medalha de ouro na vida.

Desde os tempos de sofrimento na Paraíba.

Passando pelo peneirão alvirrubro.

Desabrochando na Primavera Timbu de 2012.

E sendo massacrado pela imprensa pernambucana naquela mesma época.

Pois Douglas seria uma transação lava-jato de Alexandre Gallo.

Pois é.

Não vou dizer que o massacre foi novidade, pois já fizeram o mesmo com gente tipo:

Neymar, Pelé, Coutinho, Leônidas, Garrincha, Marinho Chagas, Barbosa, Zico e cia.

Ou seja, gente muito mais difícil de ser massacrada que Douglas.

Confesso que na época tive receio por Douglas.

Se ele fosse DouGLASS teria dançado.

Mas Douglas era de todos os Santos.

Ele suportou as críticas.

Tirou fotos e ouviu conselhos do magistral Nado.

Nado que também chegaram a crucificar por aqui em 1961/2.

Douglas já era de ouro, turma!

Pra vocês checarem o que eu pensava na época, basta checar o post de 2013: DOUGLAS SANTOS E O ORGASMO PERNAMBUCANO.

Ele carregou a bandeira da Paraíba no pódio.

Agradeceu ao Náutico nas redes sociais.

Mas não precisou pedir que ninguém o engolisse.

Porque até nisso ele é SANTOS.

Claro!

Não se pede que a imprensa seja parcial, populista, nacionalista e pernambucana ao extremo.

Porém, cada crítica pode simbolizar o (des) nascimento de uma promessa.

O apagar de um jovem que busca apenas seu lugar ao sol.



Um comentário:

Comentários