18 de jul de 2016



Charlotte Cooper era quase uma balzaquiana.

Quando chegou à Paris de 1900 sonhava grande.

Já tinha três títulos em Wimbledon.

Era das primeiras tenistas a se especializar em voleios.

Queria também ser a primeira mulher medalhista de ouro.

O primeiro jogo foi contra a bela Margueritte Fourier.

A francesa levou um 6-2/6-0.

Nas semifinais havia a americana Marion Jones.

Jogo difícil.

6-2/7-5.
A final foi contra outra francesa.

Helena Prevost.

Helena que venceu o Aberto da França de 1900.

Com 6-1/6-4, sem ceder nenhum game.

Charlotte botou a medalha na mala.

E dias depois levou também a medalha de ouro nas duplas.

Caso você não esteja impressionado com Charlotte, um detalhe:

Três anos antes da final olímpica ela havia perdido a audição.

Charlotte competia na mesma solidão que Beethoven...



Um comentário:

  1. Antonio (tchau... tchau... até...)18 de julho de 2016 16:45

    Caros amigos,

    vem aí as Olimpíadas... (sei lá... mas, podia ser só pela TV... como na Copa... o que ficará disso serão: Despesas... Despesas... Dívidas... e mais Dívidas...)

    como vêem... estou precisando de férias... a partir de amanhã... então: até a volta... depois das Olimpíadas...

    e quem sabe... lá, daqui a 1 mês... com o Náutico na luta pelo G4 e o meu Santos (sem 3 titulares) ainda a lutar lá na frente também...

    1 abraço a todos.

    ResponderExcluir

Comentários