17 de jun de 2016



Ronaldo Alves é um cara correto - e um baita zagueiro.

Um zagueiro artilheiro.

Mas o Náutico tem dívidas e obrigações.

Mas futebol é dinheiro que constrói coisas belas - porém, sua falta é brutal para indivíduos e agremiações.

Como um belo casamento que se foi.

Um casamento que deixou boas lembranças.

É preciso saber dizer adeus.

Toda sorte do mundo ao Ronaldo - menos nos Clássicos dos Clássicos.

E vida que segue com as contas pagas.

Historicamente?

Não posso deixar de lembrar de 1976.

Quando Jarbas Guimarães quis levar Beliato.

Ou 2001.

Quando Sangaletti deixou a Ilha de Bivar.

Coisas do futebol.

Coisas da vida, Mestres...


Um comentário:

  1. "Negócio da China" que fez Ronaldo Alves: do G-4 para a Z-4, da vitrine do futebol para o subterrâneo. Em vez de vitórias, derrotas. Em vez do longo prazo, o curto prazo.

    ResponderExcluir

Comentários