14 de jun de 2016




Existem jogos simples.

Jogos nos quais o técnico faz as escolhas certas.

Jogos em que o time pode e deve ganhar mesmo fora de casa.

Então surgem as individualidades.

Ou a falta delas.

Um gol na pequena área em cobrança de lateral.

Uma falha absurda numa saída de gol.

Erros de finalização cara a cara.

Uma equipe é feita por homens.

E o seres humanos falham desafiando a mais perfeita lógica.

Perder em São Januário faz parte.

Mesmo contra um time com Júlio César, Jorge Henrique e Nenê.

Um time com média de idade jurássica.

Fica a solidão de Gallo na beira do gramado.

A solidão de quem sabe montar o quebra cabeças.

Porém, algumas vezes faltam as peças...

O 3 x 2 foi injusto com Gallo.



Um comentário:

  1. Antonio (otimista...)14 de junho de 2016 21:46

    de novo?

    no ano em que o Vasco subiu (faz tão pouco tempo), acho que sábado à tarde, lá mesmo... Náutico dominou a partida e perdeu...

    aquela vitória teria sido fundamental para uma arrancada; já estávamos na parte final do campeonato... dali em diante o Náutico afundou...

    pois bem... a diferença é que estamos no início...

    É NÃO DESANIMAR!

    faz parte...

    ResponderExcluir

Comentários