15 de jun de 2016



Mestre Luiz Guilherme Piva tem belos textos publicados no Blog do Juca.

Textos compilados no livro ERAM TODOS CAMISA DEZ.

E eis que ontem, Mestre Piva me presenteia com uma pérola em forma de crônica.

Dedicando este texto a mim no Blog do Juca.

Não tenho como agradecer.

Apenas posso ler, reler e dizer muito obrigado...

OS BRINQUEDOS

POR LUIZ GUILHERME PIVA
Para o Roberto Vieira
No filme Toy Story 3 o menino descarta seus brinquedos. Já está crescido. Não brinca mais com eles.
O contrário se dá conosco no futebol.
Os jogadores é que nos abandonam quando crescemos.
Já não ligam mais para nós. Jogam para outros olhos, mais novos, brilhantes, sedentos.
Deixam-nos num tipo de sótão ou caixa ou prateleira, vendo ou só ouvindo ou só intuindo o que eles fazem.
Ficamos ali, quietos, querendo que de novo eles nos encantem, que eles de novo joguem somente para nós.
Mas não.
É para os outros que eles agora brilham e para sempre brilharão.
Adultos, velhos, temos que nos conformar com outras distrações sem nenhuma graça.
De longe acompanhamos o calor, a fantasia e a felicidade das crianças e jovens torcendo e descobrindo o mundo com os nossos antigos brinquedos – quer dizer, jogadores –, que desempenham o seu máximo para eles.
No final do filme, o ex-garoto, agora rapaz, dá os brinquedos para outra criança, brinca uma última vez com eles, mostra a ela como eles são fantásticos.
Ao menos isso, antes de mudarem de olhos e almas, os jogadores poderiam fazer conosco quando crescemos: uma última apresentação, um último brilho, uma última fantasia – só para nos dar a derradeira ilusão do quanto um dia isso tudo, para nós, foi fantástico.
Mas não. Simplesmente nos descartam.
___________________________________
Luiz Guilherme Piva publicou “Eram todos camisa dez” (Editora Iluminuras).


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários