1 de mar de 2016



Leonardo se foi.

Leonardo estará sempre por aqui.

Porque o artilheiro não faz mais gols.

Porque o atleta é um símbolo de muitas coisas.

Símbolo e tarefa de casa.

Todo jovem atleta deveria saber sobre a vida de Leonardo.

O menino pobre do Piauí.

O artilheiro fenomenal do Sport.

O dinheiro nas transações para o sul do país.

A volta milionária para os campos da Ilha.

As escolhas.

Os acertos.

Os erros.

Os gols.

A dor do ocaso que chega quando jovem.

O futebol é breve e traiçoeiro.

A noite é um convite ao prazer.

Mas o jogador tem apenas suas pernas para se sustentar,

Um dia, as pernas cansadas se recusam a obedecer.

Os amores da noite dizem adeus.

O atleta se encontra a mercê do destino e dos favores.

Dez, quinze anos de trabalho devem sustentar cinquenta anos de inatividade.

Os clubes não se importam com isso.

A sociedade tem muitas outras coisas pra se preocupar.

A torcida que homenageia com um minuto de silêncio.

No minuto seguinte nem se lembra mais.

Pois é.

O grande artilheiro Leonardo deveria ser tema de aula para a juventude.

Ainda mais que justamente hoje.

Um outro grande jogador pernambucano recebeu o título de cidadão de Belo Horizonte.

Um outro jogador que teve a capacidade de entender que a bola é bela.

Mas a bola é breve...

O futebol e a vida têm memória curta, meus jovens craques!

Lembrem bem disso!


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários