13 de fev de 2016



Saber exatamente quando na História?

Difícil, quase sempre impossível.

A História são vasos comunicantes com o infinito.

Vejam um exemplo.

Zago é considerado o primeiro jogador profissional em Pernambuco.

Contratado pelo rico Central em 1936.

Porém, em 1934 o profissionalismo já havia sido instaurado no futebol brasileiro.

Diógenes Prado era arqueiro do Santa Cruz, tricampeão estadual.

O Sport tinha grana - sempre teve muita.

Diógenes estava com dívida até o pescoço.

Dois dirigentes rubro negros procuraram Diógenes.

Eram eles Rafael Adobatte e Luís Sabino Pinho.

Quarenta contos em duas vezes.

Dois contos por mês pra trabalhar vendendo cordão na Fábrica Yolanda.

Um conto por jogo ganho.

Quinhentos mil réis por empate.

Diógenes havia deixado o Independência pra jogar no Santa Cruz com lágrimas nos olhos.

Pois foi com lágrimas nos olhos e suas contas pagas foi pro Sport.

Mas o Sport era ruim de dar dó.

O Santa Cruz foi campeão e Diógenes foi botado pra escanteio.

Foi parar em natal, sendo bicampeão pelo ABC.

Um belo dia.

O Santa Cruz perdoou seu profissional da bola.

Diógenes voltou pro tricolor e lá encerrou sua carreira.

Peensando que dinheiro não é tudo na vida.

Embora às vezes seja 100%...











0 comentários:

Postar um comentário

Comentários