4 de jan de 2016






Muita gente pensa no Íbis como saco de pancada.

Alguns lembram do Íbis do final dos anos 40.

Campeão do Torneio Início.

Promessa proletária.

Mas o Íbis já fazia história em 1939.

Criação recente de Amaro Silva.

Funcionário da Tecelagem de Seda e Algodão.

O time infantil do Íbis pintava miséria.

Falavam maravilhas de um tal Bibio.

Centroavante criança de tantos gols.

Mas quem viria a ser celebrado como grande artilheiro.

O maior de todos os tempos em campeonatos gaúchos.

Vinte e cinco gols em dezoito jogos no certame de 1955.

Foi um garoto deste segundo time da foto.

Nilton Coelho da Costa.

Na época com onze anos.

Nilton que sob o apelido de Bodinho.

 Bodinho que de quebra.

Seria campeão panamericano pela seleção brasileira em 1956.

Categories:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários