11 de dez de 2015




Nunca houve um goleiro como Ceni, nem haverá.

Por que Ceni não brilhou na seleção?

Não sei.

Ademir foi do Palestra.

Dirceu do Cruzeiro.

Ceni do São Paulo.

Quando jogou na seleção tomou um peru.

Como a personalidade não agradava aos técnicos, bye bye.

Mas confesso muito reservadamente que não deve ter se perdido muita coisa.

Pois atletas como Ceni não pertencem à seleção.

Vi Ademir na seleção e no Palestra.

Jogava milhões de vezes melhor de verde.

O amarelo não lhe caía bem.

Dirceu Lopes?

Sumia na seleção ao contrário de Tostão.

Tostão sonhava com a seleção.

Tostão comia e bebia seleção.

Ceni nasceu para ser tricolor.

A fidelidade tem suas vantagens e seus poréns.

Pra quem ama o futebol?

Tanto faz.

Arte não tem padrão...

Arte vai muito além de um hino, uma camisa, uma visão do mundo.

Como dizia o filósofo de Água Fria:

A seleção não gostava de Ceni?

Pior pra seleção.


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários