20 de fev de 2015




A Itália sempre foi pra mim terra de paixão e encanto.

Apenas quando estive perto de Monte Castelo silenciei.

O frio.

A distancia.

A imaginação buscando os olhares dos pracinhas.

Longe de casa.

Morrendo e matando em terras desconhecidas.

Nunca encontrei a tradução do que passou na minha cabeça.

Afinal de contas, a Itália também são as ruelas de Firenze e Julinho.

O charme de Veneza.

As curvas da história de Roma.

Mas durante o Carnaval descobri a tradução exata dos fatos.

Tudo no livro e nos textos espetaculares do sergipano Joel Silveira.

Um cabra que nasceu em Lagarto para nos revelar o mundo...


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários