2 de mar de 2017



O futebol tem dessas coisas.

O tempo é cruel.

A sincronicidade de Deus.

Ribamar e Henágio foram dois extraordinários jogadores de nosso futebol.

Junto e no auge teriam feito miséria.

Mas foram se encontrar no Santa Cruz em dissonância.

No duro mesmo?

O toque mágico só surgiu contra o Remo no Arruda.

Remo que colocou 1 x 0 no Santa.

Remo que sofreu a virada tricolor impulsionada pela dupla.

Tempo, tempo, tempo, tempo.

Um senhor tão bonito.

E cruel...




0 comentários:

Postar um comentário

Comentários