27 de dez de 2016



Por ROBERTO VIEIRA

Lembro que estava dirigindo na Estrada de Aldeia quando veio a notícia.

Após uma negociação meio canhesta - Daniel pedindo 40 mil de salários e a direção Timbu achando uma fortuna - Daniel ganhava 20 mil.

O Sport finalmente consegue contratar alguém do rival.

As tentativas sobre Acosta e Roberto Fernandes haviam naufragado.

Daniel era descoberta do Náutico, lapidado por Roberto Fernandes.

Vinte mil reais eram pechincha.

Nelsinho Batista ficou contente na Ilha.

E Daniel recebeu 200 mil de luvas e salários de 50 mil pra trocar de casa.

Ali se iniciava a trajetória que trouxe uma Copa Brasil para o Sport.

Ali se iniciava a trajetória que trouxe Daniel paulista para o cargo de treinador do Sport em 2016/7.

Tempos depois, ainda contrariado com a transção alvirrubra, perguntei ao responsável o motivo de recusar 20 mil reais de reajuste salarial ao nosso volante:

A resposta foi sucinta:

'Ele não valia tudo isso!'

Pelo visto valia.







0 comentários:

Postar um comentário

Comentários