10 de jul de 2016



O time foi mal escalado.

Eurico era uma avenida.

Hugo se perdeu nos anos 50.

Vuaden permite o jogo duro e o Náutico jogou de flores nas mãos.

Bola pro mato foi o que mais se viu.

Mamute se machucando no aquecimento foi bizarro.

Mas o que matou de vergonha foi a linha burra de Gallo.

Pelo menos em quinze tentativas.

O ataque do CRB entrava como o velho Gil no Fluminense de Rivelino.

Livre, leve e solto para encobrir Júlio César.

Com a diferença que o CRB não tem nenhum Rivelino em campo.

O Náutico tem time pre subir?

Tem , claro.

Mas a inteligencia faz parte do jogo também.

Embora eu simpatize bastante com os jumentos da vida.

Não quero nenhum deles no meu time...

E acho que Gallo também não.


Um comentário:

  1. Há muito que essa linha burra tem mostrado que é literalmente burra. Cansamos de levar bolas nas costas e cansamos de ouvir todo mundo, eu incluso, reclamando dessa opção do Gallo. Só ele que fez jus ao nome dessa linha.

    ResponderExcluir

Comentários