17 de abr de 2016




Foi duro, muito duro. Tenho certeza de que muita gente séria torce pelo PT e por Dilma. Muitos se ajoelham e rezam por Lula. Mas tenho certeza de que é muito melhor adorar o PT num regime de liberdade, diferente das venezuelas da vida.

O remédio amargo do impeachment sempre será melhor que a UTI de um governo totalitário de esquerda ou direita.

Os bilhões surrupiados das estatais, as mentiras das eleições, a tentativa de transformar o Brasil em uma Cuba continental deram com burros n'água.

Agora?

Cenas do próximo capítulo...


Um comentário:

  1. Antonio (um brasileiro que mais uma vez esteve na Paulista... antes do início da votação)18 de abril de 2016 17:56


    Caros amigos,

    se a "presidenta" fosse uma brasileira, uma brasileira que pensasse no seu povo...

    renunciaria...

    pois, com a sua continuidade no cargo por mais 25 dias... a nossa economia continuará na descendente...

    parece pouco... mas, 25 dias são muito importantes na situação caótica em que nos encontramos...

    e, nesse período, ela só ficará lá para andar de bicicleta com os seus seguranças... pois, governar... ai, ai... não irá não!!!

    1 abraço a todos.

    Antonio.

    P.S. ontem, na votação: tinha à minha frente... duas páginas do Estadão com os 513 votantes, na ordem em que ocorreu...
    cores nas fotos dos deputados diziam se SIM (350), se NÃO (133), se AUSENTES (2) ou se INDEFINIDOS (28)

    na prática... o jornal já dava 8 votos a mais do que os 342 necessários

    fui marcando voto a voto... lá pelos 100 votos e com alguns dos indecisos a favor do impeachment... a folga já estava lá pelos 15 votos a mais...

    a precisão na tendência dos votos, realizada pelo jornal, era tão precisa, tão exata... que já podíamos considerar ali que era certo o que, de fato, ocorreu... (ao final: o Estadão só errou em 3 votos)

    pois bem, li hoje que o Lula (aquele que ainda será preso pela Lava Jato) abandonou a "tchau Querida" no palácio da Alvorada lá pelo voto 108... é, ele também estava com um mapinha de algum jornal na frente...

    ah, ainda faltavam uns 20 votos para o SIM e eu, que fui marcando até o fim, já sabia que o voto da festa seria de um dos 3 deputados do PSDB de Pernambuco que estavam numa sequência...

    ah, tempos difíceis ainda teremos... talvez, até 2021... são os reflexos do estrago...

    + 1 abraço.

    ResponderExcluir

Comentários