29 de abr de 2016



Por ROBERTO VIEIRA

Mané queria deixar por isso mesmo.
Mas o Céu protestou – queriam votação.
E um por um, os craques no Além depositaram seu voto aberto.
Romário se declarou só abaixo de Pelé.
Maior que Cruyff, Di Stefano e Puskas.
Romário que não lembrou Zizinho nem Leônidas.
Talvez por nem saber quem eram.
Mas Mané ele sabia bem quem era.
E os votos foram sendo conhecidos.
Nilton Santos não votou – queria pegar Romário pelo pescoço.
Porém... as seleções de 50 e 58 foram unânimes.
Assim como Gigghia e Schiaffino, Rossi e Pedernera.
Zamora e Zarra. Stanley Matthews. Eusébio.
Romário foi um baita centroavante.
Um homem capaz de dar uma Copa ao Brasil.
Só que Mané deu duas.
E ainda fez mais sucesso com as meninas, bicho!
Sabendo do resultado, Mané tomou um trago do vinho do Pai.
Mané que esboçou um sorriso quando Canhoteiro gritou na nuvem ao lado.
‘Romário calado é um Poeta!’


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários