2 de fev de 2016



Por ROBERTO VIEIRA

Tudo começou com George Ramsay.

Escocês do Aston Villa.

Primeiro treinador que não era inglês a vencer a 
Liga Inglesa.

Ramsay que venceu seis vezes no final do século XIX.

Mas Ramsay era escocês – lá mesmo de Glascow.

O que não é ‘lo mismo pero es igual’.

Depois veio o irlandês Bob Kyle, no Sunderland.

Kyle que foi uma andorinha irlandesa nos campos pós-vitorianos.

Matt Busby, Bill Shankly, Dave Mackay, Kenny Dalglish.

Herdeiros escoceses de Ramsay.

Escoceses como Alex Ferguson.

Um dia veio Arsene Wenger, oui?

Século XXI de Mourinhos e Ancelottis.

Mancini.

Não é nada não é nada.

Desde a temporada 1991/92 um inglês da gema não vence a Liga.

O último foi Howard Wilkinson, do Leeds.

Agora chegou a hora de Pep no City.

Cento e vinte milhões para fazer do City.

United.


Porque um novo Barcelona nem com Shakespeare e Orwell em campo.


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários