22 de fev de 2016



Mestre Lucídio me emprestou este livro.

E lá vou eu pelo final.

Martí Perarnau com liberdade total.

Para assistir e narra o Bayern de Guardiola.

From inside, como diria Paulo Francis.

Bem, o livro é sensacional pra quem ama o futebol.

E o livro é brutal pra quem ama  o futebol... nacional.

O desporto brasileiro está na lona.

Cada descrição dos métodos de treinamento, dos alojamentos, dos estádios, da modernidade bávara nos entristece.

O futebol brasileiro parou no tempo - ele e o país.

Como a medicina, a educação de massas.

Existem ilhas de prosperidade.

Mas o continente é um nada vezes nada.

Claro!

O jogador brasileiro dá um jeito em campo - ainda mais quando vive na Europa.

Mas a pergunta que se faz é a seguinte:

Até quando.

Em tempo.

A outra conclusão do livro é ululante.

Não existe a menor possibilidade de um Guardiola da vida dirigindo nossa seleção.

Não ia durar quinze minutos de Andy Warhol.

Talvez nem dez...



0 comentários:

Postar um comentário

Comentários