3 de mar de 2015




Era a final do Torneio Início de 1965.

O Náutico tinha diante de si o América.

América treinado por Alexandre Borges.

mentor da garotada alvirrubra no passado.

E amigo do peito do Mestre Edgar.

Com dois minutos?

Ivan botou 1x0.

Aos quatro?

Bita cabeceou: 2x0.

Com dezesseis?

Bita balança as redes: 3x0.

Bita que completaria o marcador para 4x0 na segunda etapa.

O time da foto?

João Adolfo; Gena, Zequinha, Deda, Gilson e Toinho;

Nado, Bita, Nino, Ivan e Lala.

Isso porque muita gente diz que o ataque das quatro letras nunca jogou junto.

Imaginem se jogasse!


Um comentário:

  1. Realmente, Roberto, Alexandre Borges e eu fomos grandes amigos. Estudamos juntos no pré-escolar, no primário e depois nos reencontramos no curso clássico do Colégio Nóbrega. Só que nossa amizade extrapolava da convivência escolar. Quando Secretário de Educação tive a oportunidade de homenagear a sua memória dando o seu nome ao Ginásio de Esportes que fiz construir ali no 13 de Maio, como anexo ao IEP. Quanto ao ataque das 4 letras fez incontáveis atuações juntos. O que se diz - e é verdade - é que o time que está na ponta da língua de todos os que acompanharam a campanha do Hexa, na verdade nunca atuou com essa escalação, ou seja, Lula - Gena - Mauro-Fraga e Clóvis- Salomão e Ivan - Nado - Bita - Nino e Lala. Essa pode ser tida como a "seleção do Hexa", no entanto jamais atuou com essa formação.

    ResponderExcluir

Comentários