6 de mar de 2015





Foi uma contratação com dois pensamentos:

Desespero e midiática.

Desespero pois a vaca está indo pro brejo cedo demais.

Midiática porque foi feita pensando na falta de grana e no povão.

Lisca é a solução!

Nos primeiros instantes vai dar certo.

Lisca conseguirá resultados.

A classificação no Nordestão.

E até mesmo as semifinais do estadual.

Tudo na base da vontade e do alambrado.

Mas depois do ecstasy virá o dia a dia dos salários atrasados - já estamos em março.

Um ou outro tropeço, normais, mas que sacudirão balde de água fria na rapaziada.

Declarações desencontradas de Lisca e do departamento de futebol.

Com a demissão do nobre treinador.

E a contratação desesperada de mais um boi de piranha.

O enredo vai ser mais ou menos esse.

Com uma ou outra surpresa.

Depois?

Trazem o Dado.

Ou quem sabe o Sidney.

PS: Só falta o Neto Baiano pra reviver 2014...


10 comentários:

  1. Um comentário de um torcedor alvirrubro que escutei na Transamérica traduz bem nossa real situação: "Só um louco ou um desempregado(ou as duas coisas) para assumir o Náutico nesse momento!".
    A leitura feita por Roberto sobre as perspectivas Alvirrubras para 2015 está correta.E não é profecia.Apenas se baseia no histórico do clube pós-Alexandre Gallo.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Roberto, acompanho seu blog a vários anos e concordo em 99% de suas opiniões. Permita-me discordar dessa vez. Vc como conhecedor de futebol sabe que nunca uma passagem de treinador é igual a outra, e previsão no futebol por mais que façamos, é sempre furada, culpa dos Sobrenaturais de Almeida, Deuses do Futebol e afins. Analisando o contratado, acredito que com o material que tinha em mãos (péssimo, por sinal e culpa dele mesmo que os indicou) ele fez um excelente trabalho com variações táticas e treinamentos específicos que deram resultado. Não foi campeão porque éramos muito fracos, mas chegamos a final. O desequilíbrio atribuído a ele deveu-se ao fato dele insurgir-se contra fatos que estavam atrapalhando o Nautico. Essa postura pro-ativa me agrada. O treinador enxergar defeitos, não se acomodar e tentar corrigi-los é obrigação do profissional. Por ele não ter habilidade de sanar essas falhas ou por não receber apoio da Diretoria, o fato é que ele não seguiu no Nautico. Entretanto, entendo ser um técnico aguerrido, com conhecimento do futebol, e que talvez mereça nossa já gasta e parca confiança. Portanto, vamos apoiar!! Talvez você não queira admitir, mas sua opinião vale e muito. Ademais, que mais podemos nos ater, senão a esperança que nos ampara a 46 anos, 7 meses e 14 dias com raras exceções nesse interlúdio...

    ResponderExcluir
  3. Para mim, milita a favor de Lisca o fato de ser detestado pela Imprensa rubro-negra. Por que será...

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de profetizar... normalmente erro.

    ResponderExcluir
  5. Desculpe, Roberto, mas o que você diz não é "profecia"; apenas, experiência, resultado da história + memória...

    ResponderExcluir
  6. As "profecias" de Roberto são bastante racionais e a tendência é que elas realmente aconteçam. Deus queira que pelo menos a primeira parte se realize, ou seja, nos classifiquemos para as semifinais e para a próxima fase do Nordestão.
    Torço para estar errado, mas acho que foi mais uma "pisada de bola" da direção amadora do Náutico.
    E discordo de Edgar. Para mim, nesse momento, milita contra Lisca o fato de ser detestado pela Imprensa rubro-negra. Vão "cair de pau" quando ocorrer o primeiro insucesso, desestabilizando ainda o nosso Náutico.

    ResponderExcluir
  7. Desculpe, Newton. Aí quem não está entendendo sou eu. Meu raciocínio nesse nosso campo de rivalidades é muito simplório: o que agrada ao Sport não me agrada e vice-versa. Essa imprensa é contra o Náutico de todo jeito.A irreverência de Lisca (não estou discutindo o acerto ou não da sua contratação; se ele é ou não um bom treinador) os incomoda. E hoje temos poucas oportunidades de incomodá-los. Finalmente, como desestabilizar o que já está desestabilizado ???????????

    ResponderExcluir
  8. Volto para exemplificar com uma situação bem simples. Na minha casa há uma bandeira do Náutico. Quando ela não é visível da rua, os rubro-negros não sabem que sou alvirrubro e passam quietos. No entanto, quando a bandeira se torna visível eles passam buzinando o cazá cazá e me deixam realizado. Sei que a minha bandeira está sendo notada. E incomodando... Sei que contra Lisca militam vários aspectos negativos. O principal, o de ser desagregador. Mas, essa vantagem (única ?) ele tem. ELE INCOMODA OS RUBRO-NEGROS. E ISSO É UMA DELÍCIA...

    ResponderExcluir
  9. Edgar, todos nós sabemos o poder que a imprensa tem de influenciar a torcida. Como não gostam de Lisca vão fazer de tudo para desvalorizar o seu trabalho - que, no campo, não considero ruim - e jogar o torcedor contra ele e a Direção.
    É claro que todos nós gostamos de incomodar os rubro-negros. Ontem, mesmo, eu brinquei com um amigo rubro-negro, dizendo que ele se preparasse para as lapadas que iria levar.
    Mas, a exemplo do que ocorreu na vinda anterior de Lisca, acredito que a imprensa vai distorcer os fatos - como fez na briga de Lisca com Neto Baiano - e a desvantagem será nossa.

    ResponderExcluir
  10. Gostaria de informar que uma grande promessa chamado Vinícius Bala , do sub-17 do Náutico, que foi liberado sem o aval da Diretoria da Base, pela Presidência para ir ao Corinthians Paulista. 02 meses passados, ele hoje encontra-se no Sport Club do Recife. O que o Presidente Glauber tem a dizer sobre isso?

    ResponderExcluir

Comentários